Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA

Alimentos: O que você tem com isso?

O Brasil é um país privilegiado, dono de uma biodiversidade rica e múltipla. Os potenciais hídricos alcança, 13% da água do planeta, que escorre pelos ralos com pouco  comprometimento da população. O que se desperdiça neste país é alarmante, já no processo de produção e colheita de alimentos, há uma perca de 10%, no transporte e armazenamento outros 30% são perdidos. Até que o produto chegue ao consumidor perde-se 50% e mais 10% acabam nas lixeiras domiciliares. Aos pensarmos que mais de 13 milhões de pessoas passam fome, nos damos conta da urgência de ações conscientizadoras.

Novas políticas estão sendo implantadas no intuito de informar e mobilizar a todos formando uma grande rede de ações voltadas a sustentabilidade. O senhor Alan Bojanic, representante da FAO no Brasil (Organização das Nações Unidas Para A Alimentação e Agricultura), nos fala sobre o consumo racional de alimentos e o desperdício de água.   

“Para produzir quilo de carne, você precisa de 15 mil litros de água, então se desperdiça um quilo de carne por alguma razão, está desperdiçando 15 mil litros de água,  é uma relação muito forte, portanto temos que ser muito mais cientes que existe o desperdício e apoiar politicas para redução do desperdício. A questão comunicacional é central para que todos possamos mudar nossa atitudes em relação ao consumo racional de alimentos.”

Segundo Bojanic, o  consumidor deve observar a procedência dos alimentos.  
 
“Se o consumidor fosse mais exigente, em ver como os produtos foram embalados, como foram transportados, o consumidor tem o direito de pedir essas informações, para isso o produtor, o comercializador, os pessoais de feiras livres vão ter muito mais cuidado e farão as coisas de maneira correta, reduzindo o desperdício. O consumidor tem a obrigação de não deixar que os alimentos vencidos, sejam consumidos depois. Então temos uma responsabilidade muito grande, são coisas pequenas, mas que ao final, fazem uma grande redução, porque desperdiçar alimento é desperdiçar água, 70% da água que é consumida no mundo é para produzir alimento. Quando você desperdiça um alimento, está desperdiçando um alimento que foi irrigado, que usou água pra ser lavado, no transporte. Então a relação é totalmente direta e sustentável.”

 O representante da FAO comenta ainda as ações desenvolvidas para a implantação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

“Estamos monitorando, pois o os objetivos da FAO estão em linha direita com os ODS como por exemplo  o objetivo 2, que é a redução da fome, estamos com programas específicos pra redução da fome, programas de alimentação escolar, programas de agricultura familiar, programas que tenham a ver a erradicação da fome, mesmo trabalhando nas estatísticas muitas das ações que a FAO faz são mais indiretas, pois nosso trabalho é mais com os governos, então apoiamos formação de políticas contra a fome, apoiamos legislação parlamentares, para ter leis que possam apoiar ações para a erradicação da fome. Então a FAO está trabalhando principalmente no objetivos 2, mas também com a questão da Agua, de uso racional e conservação do solo, de mudanças climática, um grande tema da FAO, para ter uma agricultura de baixa emissões de carbono, então estamos alinhados e como eu disse, nossa grande carta de navegação são os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.”

Diante deste cardápio de informações é possível promover uma conscientização geral, em que cada brasileiro seja protagonista na luta contra o desperdício.
Leia mais ...

Alimentos: O que você tem a ver com isso?

O Brasil é um país privilegiado, dono de uma biodiversidade rica e múltipla. Os potenciais hídricos alcançam 13% da água doce do planeta, que escorre pelos ralos com pouco comprometimento da população. O que se desperdiça neste país é alarmante. Já no processo de produção e colheita dos alimentos, há uma perca de 10%; no transporte e armazenamento  outros 30% são perdidos. Até que o produto chegue ao consumidor, perde-se 50% e mais 10% acabam nas lixeiras domiciliares. Ao pensarmos que mais de 13 milhões de pessoas passam fome, nos damos conta da urgência de ações concientizadoras.
Novas políticas estão sendo implantadas no intuito de formar e mobilizar a todos, formando uma grande rede de ações voltadas a sustentabilidade. O Senhor ALAN BOJANIC, representante da FAO – Organização Das Nações Unidas Para a Alimentação e a Agricultura No Brasil, nos fala sobre o consumo de alimentos e o desperdício da água:
 “Temos uma responsabilidade muito grande pelo jeito como administramos nossa geladeira, são coisas pequenas, mas que ao final podem resultar em uma grande redução pois desperdiçar alimentos é desperdiçar água. 70% da água que é consumida no mundo é para produzir alimentos, quando você desperdiça alimentos está desperdiçando um alimento que foi irrigado, lavado, além do desperdício de água no transporte. Então, a relação é bem direta quanto ao gasto de água. Para se ter uma ideia, para produzir um quilo de carne são utilizados 15 mil litros de água, então se por algum motivo você desperdiça um quilo de carne, está desperdiçando 15 mil litros d'água. Essa é uma relação muito forte, por isso devemos ser mais cientes quanto ao desperdício e apoiar políticas para a redução do desperdício, a questão da comunicação é central para que todos possamos mudar nossa atitude quanto ao consumo racional dos alimentos”.
Segundo BOJAVIC, o consumidor deve observar a procedência dos alimentos:
“Nós apoiamos a formulação de políticas contra a fome. Apoiamos legislações com parlamentares para que possa haver leis que possam apoiar ações que tenham a ver com a erradicação da fome. A FAO está trabalhando principalmente no objetivo dois, mas também com a questão da água, com o uso racional do solo, com o uso racional dos solos, conservação de solos, questões de mudanças climáticas, que é um grande tema da FAO para ter uma agricultura com baixas emissões de carbono, tudo isso. Estamos alinhados, é como eu digo: nossa grande carta de navegação para o trabalho da FAO são os Objetivos de Desenvolvimento sustentável”.
Diante desse cardápio de informações é possível promo0ver uma conscientização geral em que cada Brasileiro seja protagonista na luta contra o desperdício!
Leia mais ...

Desacelere o Desperdício Enquanto é Tempo

A Fundação da ONU para a alimentação e agricultura, FAO, o Instituto internacional para a gestão da água e o Instituto Internacional da água de Estocolmo, demostram um afligimento a respeito do atual desperdício de alimentos, compactando com o desperdício de água (Siwi). Ainda ressaltam que a problemática esta na distribuição e acesso, como também na compra e no consumo exagerado de bens desnecessários pelos cidadãos.
Anualmente, cerca de 1.300 bilhões toneladas de alimentos são desperdiçados, só em nosso país, são desperdiçadas 41mil toneladas de comida.
 O desperdiço diário, vem desde sua produção, ao transporta-lo e estocados nas prateleiras dos supermercados e nas casas de seus consumidores.
Segundo Alan Bojanic, representante da FAO no Brasil, as carnes estão entre os alimentos que se tem um dos maiores consumistas de recurso hídrico para a sua produção.
 
Pra produzir um kg de carne, você precisa 15 mil litros de agua, então se você desperdiçar 1kg de carne por alguma razão, você esta desperdiçando 15 mil litros de agua. Então essa é uma relação muito forte, portanto temos que ser muito mais ciente que existe o desperdício e apoiar politicas para a redução do desperdício.
O consumidor tem o direito de ter mais informações sobre a origem do produto consumido, pra isso o produtor, comerciante e feiras livres  tem que ter muito mais cuidado com os produtos para reduzir o desperdício.  E uma responsabilidade muito grande com a forma de administrar a geladeira por que  desperdiçar alimentos é desperdiçar água.
Alan também comenta sobre as politicas contra fome, como o programa de alimentação nas escolas e o  incentivo a agricultura familiar. Também relata a importância de politicas voltadas para a redução dos impactos ambientais.

 Nos estamos monitorando os objetivos da FAO estão em linha direta com as ods por exemplo o objetivo 2 que e a redução da fome, programa de alimentação escolar,  de compra e agricultura familiar são programas que tem haver com a irradicação da fome , sempre trabalhando com estatísticas que a fal faz mais sendo indireta porque nosso trabalho e mais com os governos e nos apoiamos politicas contra a fome leis que tem haver com a erradicação da fome a FAO esta trabalhando principalmente no objetivo 2 mais também esta trabalhando em questão das mudanças climáticas, ter agricultura de baixa emissão de carbono então nos estamos alinhados com nossa carta de navegação e tem como objetivo o desenvolvimento sustentável.
Leia mais ...

CONSUMO CONSCIENTE EM BUSCA DO DESPERDÍCIO ZERO

A Fundação da ONU para a alimentação e agricultura, FAO, o Instituto internacional para a gestão da água e o Instituto Internacional da água de Estocolmo, demostram um afligimento a respeito do atual desperdício de alimentos, compactando com o desperdício de água (Siwi). Ainda ressaltam que a problemática esta na distribuição e acesso, como também na compra e no consumo exagerado de bens desnecessários pelos cidadãos.
Anualmente, cerca de 1.300 bilhões toneladas de alimentos são desperdiçados, só em nosso país são desperdiçadas 41mil toneladas de comida. O desperdiço diário, vem desde sua produção, ao transporta-lo e estocados nas prateleiras dos supermercados e nas casas de seus consumidores.

Segundo Alan Bojanic, representante da FAO no Brasil, as carnes estão entre os alimentos que se tem um dos maiores consumistas de recurso hídrico para a sua produção.
"Pra produzir um Kg de carne, você precisa 15 mil litros de água, então se você desperdiçar 1Kg de carne por alguma razão, você esta desperdiçando 15 mil litros de água."

Alan relata que os consumidores devem ser mais exigentes com a origem dos alimentos, e consumir conscientemente  para reduzir o desperdício de água.
"O consumidor tem o direito de ter mais informações sobre a origem do produto consumido, pra isso o produtor, comerciante e feiras livres tem que ter muito mais cuidado com os produtos para reduzir o desperdício.  É uma responsabilidade muito grande com a forma de administrar a geladeira por que desperdiçar alimentos é desperdiçar água."

Também comenta sobre as politicas contra fome, como o programa de alimentação nas escolas e o  incentivo a agricultura familiar. Também relata a importância de politicas voltadas para a redução dos impactos ambientais.
"Estamos monitorando os objetivos da FAO estão em linha direta, por exemplo o objetivo 2 que e a redução da fome, programa de alimentação escolar,  de compra e agricultura familiar são programas que tem haver com a irradicação da fome , sempre trabalhando com estatísticas que a FAO faz mais sendo indireta porque nosso trabalho e mais com os governos e nos apoiamos politicas contra a fome leis que tem haver com a erradicação da fome. A FAO esta trabalhando principalmente com o objetivo 2 mais também esta trabalhando em questão das mudanças climáticas, ter agricultura de baixa emissão de carbono, estamos alinhados com nossa carta de navegação que tem como objetivo o desenvolvimento sustentável."

Contudo, se faz necessário o compromisso com o consumo consciente da água e o não desperdício de alimentos em prol da diminuição dos impactos ambientas e sociais, na busca de melhor qualidade de vida.
Leia mais ...
Assinar este feed RSS
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
Termos de Compromisso  |  Política Privacidade  |  Creative Commons 2014 • Todos os Direitos Reservados