Portuguese English Spanish
Entrar

Entrar

Faça seu login
ou use sua conta
Lembrar-me

Create an account

Campos marcados com * são obrigatórios
Nome (*)
Nome de usuário (*)
Senha (*)
Confirmação de senha (*)
Email (*)
Confirmação de email (*)
BUSCA

Plantio direto: a tecnologia que revolucionou a agricultura brasileira

O Paraná foi o primeiro estado brasileiro a importar a técnica de SPD, direto dos EUA, nos anos 70
Com R$ 30 bilhões de investimentos federais previstos para o Plano Safra da Agricultura Familiar 2016/2017, a economia brasileira tem se firmado nos sucessivos recordes de produção de grãos. Graças ao Sistema de Plantio Direto (SPD), técnica importada dos Estados Unidos, nos anos 70, os produtores nacionais têm expandido cada vez mais as áreas de cultivo, garantindo o aumento produtivo aliado à preservação ambiental.

Segundo dados do Instituto de Pesquisa sobre Políticas Alimentares Internacionais (IFPRI, em inglês), o Brasil possui cerca de 30 milhões de hectares utilizando a técnica (pouco menos de 50% de toda a área plantada no território), garantindo ao País a segunda colocação mundial. O destaque fica por conta do Paraná, estado pioneiro no uso do sistema, com mais de 90% da área de plantio das culturas de verão em SPD.

Se até 1972 os produtores paranaenses perdiam mais de 20 toneladas de solo por hectare todos os anos por causa das erosões, atualmente, eles contam com diversas tecnologias de apoio para o uso e disseminação do SPD. É o caso da Plataforma Web – Sistema Plantio Direto, ferramenta online desenvolvida pelo Centro Internacional de Hidroinformática (CIH), na qual é possível calcular o Índice de Qualidade do Plantio (IQP) de cada propriedade rural registrada, com base em um cadastro e parâmetros de qualidade de manejo do solo. Além de permitir a visualização geográfica das informações em um mapa interativo.

De acordo com o 1º secretário da Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação (FEBRAPDP), Ricardo Ralish, o objetivo é utilizar a ferramenta como mecanismo de difusão das técnicas do sistema.

“Esse projeto está indo muito bem. Ele [projeto] tem uma proposta bem interessante de desenvolvimento do Indicador de Qualidade do Plantio Direto (IQP), que é uma ferramenta de gestão. Isso ajuda bastante na tomada de decisão dos agricultores. É um projeto muito interessante que está indo muito bem. O que queremos agora é que ele se difunda. Queremos uma utilização em larga escala pelos agricultores, assistentes técnicos, empresas, cooperativas e outras. Há uma expectativa de difundirmos ainda mais e fazer com que haja uma aplicação maior dessa ferramenta”.

A ferramenta é resultado de uma parceria entre a Itaipu Binacional, a Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação (FEBRAPDP) e a Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI), que desde 2007 vêm desenvolvendo uma metodologia participativa, denominada Índice de Qualidade Participativo do Sistema Plantio Direto (IQP), com o objetivo de qualificar o Sistema Plantio Direto e aplicação do método em 8 microbacias, em com 226 propriedades da Bacia Hidrográfica do Paraná 3.

“Tem um aspecto bem interessante da região em que estamos atuando, o oeste do Paraná, que tem uma característica fundiária e uma agropecuária de ponta. Isso torna possível e pertinente que a gente discuta a possibilidade de desenvolvermos nessa região um polo difusor, de fato, de uma agricultura sustentável, que seja representativa para o mundo. Então, nos parece bastante plausível, óbvio que precisamos do envolvimento de diversas áreas e setores para viabilizar isso, mas é uma proposta que nos parece bem concreta e factível. Quem sabe, no próximo contato, possamos dizer que, de fato, nós estamos dando os primeiros passos para tornar o oeste paranaense em modelo de agricultura sustentável”.

Os produtores rurais podem contar ainda com a cartilha do Programa de Estímulo à Qualidade do sistema de Plantio direto na Palha, na Bacia Hidrográfica do Paraná 3 (BP3) e a publicação “Plantio direto: a tecnologia que revolucionou a agricultura brasileira”, ambas disponíveis gratuitamente para consulta.
Última modificação em Terça, 23 Agosto 2016 19:03
Avalie este item
(0 votos)
Poliana

Jornalista Website.: webradioagua.org.br

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Voltar ao Topo
 
Centro Internacional de Hidroinformática | Parque Tecnológico Itaipu   Mantenedores   Desenvolvido por:
Av. Presidente Neves, 6731 | CEP 85.867-900
Foz do Iguaçu | Paraná | Brasil
+55 45 3576-7038
   
Termos de Compromisso  |  Política Privacidade  |  Creative Commons 2014 • Todos os Direitos Reservados